Um site a serviço do Estado - Ano VII - Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Canais: 
Busca rápida
Cadernos
CAPA
CLÍNICAS MÉDICAS
COMPRAS - PEDRO JUAN - PARAGUAY
ARTIGOS
SAIBA AONDE SABOREAR AS DELÍCIAS DA CAPITAL
POLÍTICA
CONSTRUÇÃO CIVIL NA CAPITAL
NOTÍCIAS/INTERNET/TEC
MUNDO
TELEFONES ÚTEIS
HISTÓRIA DA PIZZA
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
BRASIL
NOTICIAS
POLICIA
FALE CONOSCO
MENSALÃO
ESPORTE NEWS
MOMENTO DE REFLEXÃO
SALMO 23 - 25
NOTA ZERO
NOTA 10
SAÚDE
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
RIO DE JANEIRO
HOTELARIA
JUSTIÇA
ECONOMIA
HORA DO RISO/PIADAS
TRAGÉDIA
FISCALIZAÇÃO PMR
EDUCAÇÃO
OPERAÇÃO LAVA JATO
OPERAÇÃO NOTA ZERO
LAMA ASFÁLTICA
GAECO
SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA FEDERAL
OPERAÇÃO RIQUIXÁ
GGIFRON
JORNALISMO
Publicidade
Publicações
08/02/2019 06:38
Atividades físicas e sociais protegem cérebro de danos do Alzheimer
Noticias

Agência Brasil
Por Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil  São Paulo

idosos

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Atividades físicas, sociais e de lazer praticadas por idosos e pacientes com doença de Alzheimer podem ajudar a preservar funções cognitivas e a retardar a perda da memória, mostra novo estudo desenvolvido na Universidade de São Paulo (USP) e na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Os estímulos promovem mudanças morfológicas e funcionais no cérebro, que protegem o órgão de lesões que causam as perdas cognitivas.

A descoberta foi feita por meio de um experimento com camudongos transgênicos, os quais foram alterados geneticamente para ter uma super expressão das placas senis no cérebro. Essas placas são uma das características da doença de Alzheimer. Os animais foram separados em três grupos: os transgênicos que receberiam estímulos, os transgênicos que não receberiam e os animais-controle que não têm a doença.

“Quando eles estavam um pouquinho mais velhos, por volta de 8 a 10 meses, colocamos parte desses animais em um ambiente enriquecido, que é uma caixa com vários brinquedos, e fomos trocando os brinquedos a cada dois dias”, explicou Tânia Viel, professora da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP e coordenadora do projeto.

O experimento durou quatro meses e, após esse período, eles foram submetidos à avaliação de atividade motora, por meio de sensores, e de memória espacial, com um teste chamado labirinto de Barnes. Os resultados mostram que os camudongos transgênicos que foram estimulados com os brinquedos tiveram uma redução de 24,5% no tempo para cumprir o teste do labirinto, na comparação com os animais que não estiveram no ambiente enriquecido.

Também foram analisados os cérebros dos camundongos. Ao verificar as amostras do tecido cerebral, os pesquisadores constataram que os animais transgênicos que passaram pelos estímulos apresentaram uma redução de 69,2% na densidade total de placas senis, em comparação com os que não foram estimulados.

Além da diminuição das placas senis, eles tiveram aumento de uma proteína que ajuda a limpar essa placa. Trata-se do receptor SR-B1, que se expressa na célula micróglia. O receptor faz com que essa célula se ligue às placas e ajude a removê-las. “Os animais-controle, sem a doença, tinham essa proteína que ajuda a limpar a placa, inclusive todo mundo produz essa proteína. Os animais com Alzheimer tiveram uma redução bem grande dessa proteína e os animais do ambiente enriquecido [que tiveram estímulos] estavam parecidos com os animais-controle”, explicou Viel.

A pesquisadora diz que o trabalho comprova hipóteses anteriores e que agora o grupo trabalha para ampliar a verificação em cães e seres humanos. Para isso, será necessário, inicialmente, descobrir marcadores no sangue que apontem a relação com a doença de Alzheimer.

“Em ratos, a gente analisa o cérebro e o sangue para ver se esses biomarcadores estão tanto no cérebro quanto no sangue. Quando a pessoa perde a memória, há algumas proteínas que aumentam no cérebro e outras que diminuem. Nos cães e nos seres humanos, a gente está vendo só no sangue”, justificou. Com a descoberta desses marcadores no sangue, será possível fazer experimentos similares ao do camundongo, com testes motores e de memória, para confirmar ou descartar as alterações em cães e seres humanos após os estímulos.

Para Tânia Viel, como não se sabe qual ser humano desenvolverá a doença, quanto mais aumentar a estimulação na vida dele, melhor vai ser para a proteção do cérebro. “É mudar a própria rotina. Muita gente fala que não teve tempo para fazer outras coisas, mas se a pessoa tiver condições e puder passear no quarteirão, já começa por aí, fazer uma atividade física e uma atividade lúdica, passear com cachorro, com filho, curso de idiomas, de dança. Isso ajuda a preservar o cérebro”, sugere.

O estudo foi publicado na revista Frontiers in Aging Neuroscience e recebeu apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Edição: Graça Adjuto

Veja também:
Agência Brasil explica: como é o processo de adoção no país
Cordão da Valu abre o carnaval de Campo Grande 2020 na Esplanada Ferroviária
Desfile dos blocos oficiais traz muito colorido e animação para a avenida Calógeras
Mega-Sena acumula pela 16ª vez e prêmio vai para R$ 200 milhões
Vai levar os filhos para pular o Carnaval? Lembre-se da identificação e outros cuidados
Sábado com possibilidade de chuva e máxima de 32°C em MS
Em ponto de alagamento “eterno”, pista é interditada e trânsito lento
Sexta-feira de calor e chuva de verão em Mato Grosso do Sul
Exame em Adriano da Nóbrega não constata sinais de tortura, diz perito
Tragédia de Mariana: Vale pagará US$25 milhões a investidores nos EUA
Indústria moveleira de MS começa 2020 otimista e projeta de crescimento de até 20% na produção
Carreta da Justiça atendeu 550 pessoas em Paraíso das Águas e Jaraguari
2ª Seção Criminal mantém condenação por furto de botijão de gás
Se lei for aprovada , cada preso terá de devolver R$ 20 mil por ano ao Estado
Fórum de Campo Grande terá quatro júris populares nesta semana
MS terá terça de tempo parcialmente nublado e calor de 38°C
TJ nega indenização a operadora de aeroporto por desequilíbrio financeiro
“População não atende nosso apelo”, diz secretário sobre combate a dengue
Mato Grosso do Sul inicia semana com oferta de 618 vagas de emprego
Segunda terá sol entre nuvens e máxima de 38°C
Domingo de tempo firme em MS
Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 170 milhões
Com programa de captação de voos, MS interliga Três Lagoas a Campo Grande e SP
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 120 milhões
Em 2019, mais de 25% dos presos ainda esperavam julgamento em MS
Posto de combustível tenta driblar Procon e aumenta gasolina duas vezes em dois dias
Sexta nublada com chuvas isoladas em Mato Grosso do Sul
FGV: jovens foram os mais atingidos por piora no mercado de trabalho
Abraji deve incluir assassinato de Veras no programa investigativo "Tim Lopes"
Lojistas calculam prejuízo de R$ 40 milhões com chuvas no Rio
Procon inicia fiscalização a postos de combustíveis em MS
Recolhimento noturno não é considerado para detração da pena
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 105 milhões
Quarta será de tempo nublado com chuvas durante a tarde
Carnaval da Capital conta com apoio do Governo do Estado
Copom prega 'cautela' na fixação dos juros e indica que pode não cortar mais a taxa Selic
Juízes prestigiam lançamento do projeto Um Olhar Além da Vítima
Fiscalização e consumidor atento reduz preço da placa Mercosul em até R$ 42
Antes de morrer por dengue, menino passou 3 vezes por posto, reclama mãe
Campanha combaterá violência sexual infantojuvenil no carnaval
Segunda-feira com mais de mil vagas disponíveis em MS
MS tem início de semana nublado com máxima de 32°C
Produtos brasileiros são expostos na maior feira de orgânicos do mundo
Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 105 milhões
Turismo de pesca: liberado, pesque e solte é opção de lazer em alguns rios de MS
Domingo de tempo parcialmente nublado em MS
Sabrina Sato aparece de fio dental no Baile da Vogue
Supermercado deve indenizar vítima assaltada no estacionamento
Domingo é dia de Superlua
Mega-Sena pode pagar hoje R$ 90 milhões a quem acertar as seis dezenas
Fim de semana de temperaturas agradáveis em MS
Morre Popeye, o matador que era braço-direito de Pablo Escobar
Supermercado deve indenizar vítima assaltada no estacionamento
Homem é condenado a mais de 23 anos de reclusão por estuprar a filha
Audiências de custódia em MS terão atendimento médico e exames
Sexta-feira de tempo fechado e possibilidade de chuva forte em algumas regiões
No primeiro mês de 2020, MS registra crescimento nas exportações de carnes e minério de ferro
Júri condena réu em processo marcado por contratempos jurídicos
Há quatro meses em novo endereço, Casa da Saúde oferece mais que medicação a pacientes de MS
TJ nega indenização a vendedores de shopping virtual por fraude em venda
Estudantes voltam às aulas no Rio e recebem água mineral
Dez cidades mineiras enfrentam efeitos da seca em meio à chuva
Agência reguladora multa Cedae por não divulgar relatórios
Morre idoso com suspeita de intoxicação por cerveja em BH
CNJ julga improcedente entrega obrigatória de ata impressa no final da audiência
De tratorista agrícola a operador de caixa, Funtrab abre o mês de fevereiro com 607 vagas de emprego
Semana começa com máxima de 36°C
Confira a escala de plantão nas UPAs e CRSs médica nessa segunda-feira (03/02)
Confira a escala de plantão nas UPAs e CRSs médica nesse domingo (02/02)
Mega-sena acumula e pode pagar R$ 80 milhões na próxima quarta-feira
Com máxima de 36°C domingo pode ter chuva forte em algumas regiões do Estado
Confira a escala de plantão nas UPAs e CRSs médica deste sábado (01/02)
Mega-Sena pode pagar R$ 70 milhões no sorteio de hoje
Energisa beneficia 17 instituições carentes com arrecadação de R$ 4 milhões pela conta de energia
Fevereiro chega com previsão de bastante chuva para o mês
Federação dos guardas pede ao CNJ punição à juiz que disse que bosta é elogio
Viação Andorinha inicia operação na linha Corumbá – Ladário
Energisa não cumpre prazo e poste ‘torto’ ainda é dor de cabeça para comerciantes
Índice Geral de Desempenho Industrial de MS está positivo desde junho de 2018
IPVA 2020: último dia para pagar com desconto à vista de 15%
Pesquisa Google
Pesquisa Google
Previsão do tempo
Publicidade
<
Copyright 2006 - 2019 JDCNotíciasMS. Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.